20/04/2016

Resenha | A Sereia (Kiera Cass)



Informações

A Sereia
[Goodreads | Skoob]

Título orginial: The Siren
ISBN-13: 9788565765930
ISBN-10: 8565765938
Ano: 2016 / Páginas: 328
Idioma: português 
Editora: Seguinte


Sinopse: Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.


Resenha


A Sereia é um livro que estava muito ansiosa para ler, ainda mais depois de A Seleção. Para quem não sabe, esse foi o primeiro livro que Kiera publicou de uma forma mais independente, e que ela decidiu relançar depois do sucesso de A Seleção. Eu esperava muitas coisas boas deste livro, já que vi tantas críticas positivas de quem já tinha lido ele anteriormente. Porém, A Sereia me surpreendeu, porque de um lado eu amei um dos personagens, mas por outro fiquei um pouco frustada com a história.

Kahlen é uma sereia há 80 anos. Vítima de um naufrágio, ela foi salva por outras sereias em seu desespero pedindo para viver. Então ela recebe a proposta de continuar viva, porém cumprindo uma pena de 100 anos para a Água: servir ela, usando seu canto mortal para matar centenas de inocentes em ordem para salvar milhares. Depois desses 100 anos, enfim ela estaria livre para viver sua vida. Acredito que esse é um método bem maldoso, mas eficiente, da Água, pois as pessoas não estão pensando direito quando estão prestes a morrer, então aceitam qualquer coisa para ficarem vivas.

Depois de 80 anos servindo a Água, Kahlen só quer que seus 20 anos restantes passem rápido, e da forma obediente que sempre se comportou. Mas tudo isso muda quando conhece Akinli, um garoto que pela primeira vez a vê por dentro, e não fica atraído somente pela beleza natural de sereia da Kahlen. Mesmo não podendo falar com Akinli, porque sua voz seria mortal para ele, ele começa a conversar com ela, e cada vez mais quer conhecê-la melhor. Quando isso começa a se tornar um problema, Kahlen foge para outro lugar, já que percebe que não pode se envolver com Akinli sem machucá-lo ou sem o risco de matá-lo, além do próprio risco de ser morta pela Água por sua desobediência. A trama vai se desenvolvendo, e vamos descobrindo mais sobre essa relação das sereias para com a Água, e vamos percebendo a personalidade de Kahlen aos poucos.

Eu simplesmente adorei o personagem do Akinli porque ele não queria mais nada do que conhecer Kahlen melhor. Ele não tinha nenhuma segunda intenção, além de que ele não se incomodou com o fato de Kahlen não poder falar. A relação deles se desenvolveu de uma forma totalmente natural, sem eles se estranharem um pelo outro. Acredito que esse foi o único ponto forte do livro, porque o resto me frustou um pouco.

A relação das sereias com a Água é estranha, quase chega a ser doentio. Elas ficam presas nesse corpo por 100 anos, sem poder falar com ninguém sem matá-los. E ainda tem que servir a água, matando centenas de pessoas com sua voz só para a Água se alimentar. Além disso, elas não podem amar mais ninguém além dEla e das outras sereias, elas não podem errar nem um pouquinho, que a Água já as mata. Mas, o que torna a relação entre elas estranha, é o fato da Água amar suas sereias, e não querer nenhum mal para elas, mesmo ela fazendo o que faz. O doentio se apresenta muito pelo ponto e vista de Kahlen, porque ela ama a Água, como Ela ama sua sereia, mas é um amor abusivo, porque ao mesmo tempo que elas sentem esse amor uma pela outra, a Água impede Kahlen de ser feliz, é totalmente egoísta, e apesar de Kahlen chegar a sentir ódio pela Água, sempre acaba recorrendo a Ela.

A história é bem fluída e rápida de ler, a capa e diagramação estão excelentes. Os únicos problemas são esses que citei, que me incomodaram um pouco.

Nota:


2 comentários:

  1. Comecei a ler esse livro em fevereiro, esqueci o livro na casa do meu namorado e, como estava bem no começo e não me prendi, não senti vontade de retomar a leitura...

    ResponderExcluir
  2. Oiii Julia

    Pra dizer a verdade esse livro tem algo que não me convence. Tem uma pinta de ser interessante, eu amo fantasias, até li uma série de sereias da Tricia Rayburn e curti muito, mas esse livro da Kiera não me chama a atenção.
    Não descarto totalmente, pode até ser que no futuro eu me anime.

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir