03/04/2016

Olhada geral | Trilogia Grisha (Leigh Bardugo)



Oi, gente!! Mês passado eu li a Trilogia Grisha, da Leigh Bardugo, mas não senti aquela necessidade de escrever resenha :/ Mas, para não passar em branco, vim falar um pouco sobre algumas considerações que fiz sobre o livro.

Sombra e Ossos: [Skoob | Goodreads]

ISBN-13: 9788582350638
ISBN-10: 8582350635
Ano: 2013 / Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Gutenberg


Sinopse de Sombra e Ossos: Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.
A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.
Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.

O primeiro livro, Sombra e Ossos, é muito bom, nos apresenta a um mundo totalmente novo e diferente, um lugar que funciona por meio de monarquia, um lugar que não existem somente os humanos comuns, mas também os Grishas, que nascem com algo a mais, um poder. Fiquei confusa com alguns nomes, mas isso é comum nesses livros de fantasia, depois nos acostumamos e entendemos o que quer dizer cada um. Infelizmente, achei o segundo livro, Sol e Tormenta, muito arrastado, sem adicionar muito a história, ao não ser pelo final dele, que acabou dando uma agitada nas coisas. Persisti e fui para o terceiro livro, Ruína e Ascensão, e apesar de ter dado uma melhorada, não chegou a me impressionar, e a leitura para mim demorou demais, eu simplesmente não tinha vontade de ler.

Sobre os personagens, a personagem principal, Alina, irritou-me em vários momentos, com sua personalidade que mudava de uma hora para outra (as vezes ela era persistente e determinada, outras insegura), sua busca pelo poder (ela foi bem induzida a isso), e o modo como ela demorava para entender as coisas. Muito das suas atitudes me incomodaram, até o jeito dela tratar seu amigo de longa data Maly, que foi totalmente leal a ela.

Mas o problema não foi só com a Alina não, não consegui desenvolver nenhum tipo de ligação ou afeto com qualquer personagem. O mais perto que cheguei disso foi com o Nikolai, porque gostei muito dos seus princípios, buscando salvar seu reino, mesmo com todos os comentários maldosos e o forte exército do Darkling.

Acho que a história tinha muito potencial, mas não gostei do modo que Bardugo a desenvolveu, esperava muito mais. Mas, no geral, a série é boa assim, só não me agradou do jeito que eu esperava.



2 comentários:

  1. Tinha muita curiosidade sobre essa trilogia, mas agora acho que vou continuar adiando ainda mais a compra hahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas leia! Vejo muitas pessoas morrendo de amores pelo livro, acho que o problema só foi comigo haha!

      Excluir